Contato

Acreditamos na igualdade de direitos e obrigações entre homem e mulher, por isso, propiciamos um ambiente acolhedor às mulheres e defendemos seus direitos.
Entre em contato, conte sua história, nós podemos te ajudar!

Mulheres que Superaram

Em anos de experiência conhecemos mulheres com realidades diferentes. Em meio a muitos casos, algumas histórias se destacam.
Leia algumas histórias de mulheres que fizeram a diferença e buscaram seus direitos.
Você também pode!

Dúvidas Frequentes

As medidas protetivas podem ser solicitadas a autoridade policial ou ainda, se a vítima assim desejar, através de advogada/o, que encaminhará o pedido ao juiz, que tem um prazo de 48 horas para decidir sobre o pedido e ordenar como deve ser o cumprimento da medida.

Sim. É importante lembrar que, o boletim de ocorrência e o exame de corpo de delito devem ser feitos o quanto antes após o ocorrido, mas se isso não ocorreu e o fato foi relatado a outras pessoas, estas podem testemunhar para provar o crime.

Todos têm o dever de cooperar com a Justiça, bem como de dizer a verdade em juízo, sob pena de cometer o crime de falso testemunho.

Não. A violência doméstica, além da física, também pode ser psicológica, sexual, moral e patrimonial.

Não. O direito à liberdade de expressão é garantido por lei, mas a lei também protege a honra e a imagem das pessoas. O ideal é procurar os meios legais para resolver o problema.

Representação é a manifestação expressa da vontade de ver processado criminalmente o autor do fato.